domingo, 17 de março de 2013

No GNU/Linux existem vários métodos e aplicações que podem nos ajudar com esta tarefa, incluindo o mais popular de todos: o GParted.

Porém, ele pode ser um pouco pesado para uma tarefa simples, como formatar um disco USB. O método que vamos usar pode ser aplicado em qualquer distribuição Linux, porque ele usa o pacote mkfs, que é presente em todas as distribuições.

A primeira coisa a fazer para começar a formatação é identificar onde está localizado o dispositivo USB, executando o comando df no terminal. Isto irá mostrar uma saída como esta:
Filesystem 1K-blocks Used Available Use% Mounted on rootfs 3096336 2019704 1045180 66% / devtmpfs 1404264 0 1404264 0% /dev /dev/sdb1 1411772 30804 1380968 3% /run/initramfs/live /dev/mapper/live-rw 3096336 2019704 1045180 66% / /dev/sdb1 2010264 1112100 898164 56% /mnt/live /dev/sdc1 690850 690850 0 100% /media/vinicius

Neste caso, quero formatar o pendrive “vinicius” que está localizado em /dev/sdc1 (esta localização varia dependendo do seu sistema). Antes de iniciar o processo de formatação, devemos desmontar o dispositivo USB. Para isso, e para as etapas seguintes, precisaremos de permissões de administrador, usando o sudo ou acessando como root.

Para desmontar o disposotivo USB use o seguinte comando:
umount /dev/sdc1

Para iniciar o processo de formatação do dispositivo USB como um sistema de arquivos FAT32, execute o seguinte comando no Terminal:
mkfs.vfat -n data /dev/sdc1

Onde “vfat” é formato que nosso disco terá “,-n dados” é o nome ou o rótulo dado ao dispositivo e, “/dev/sdc1″ é a localização do mesmo que havíamos discutido. Os formatos que podemos usar no mkfs são os seguintes:
mkfs.btrfs mkfs.ext2 mkfs.ext4 mkfs.msdos mkfs.vfat mkfs.cramfs mkfs.ext3 mkfs.ext4dev mkfs.ntfs mkfs.xfs

No final, podemos remontar a memória USB executando o seguinte comando no Terminal:
mount -a

nodes2013

0 Comente::